Será que precisamos de mais um texto sobre tendências para o ano novo?

#

Ano vai, ano vem e, inevitavelmente, nos deparamos com dois mil e vinte textos sobre as tendências que não podemos deixar de conhecer para o próximo ano. Mas será que precisamos de mais um artigo desses, mais uma lista de itens e dicas sobre o que fazer ou deixar de fazer em 2020?

Leia também: NÃO É PRECISO PREVER O FUTURO PARA PLANEJAR SUA ESTRATÉGIA

 

Já há algum tempo o mundo se tornou uma vila global, graças à tecnologia. As pessoas se conectam com amigos, familiares, colegas e parceiros de negócios de todo o mundo como se estivessem na mesma sala. Graças à Internet e aos dispositivos inteligentes, a forma como os consumidores obtêm informações sobre as marcas também mudou. Nos últimos 15 anos, vimos a ascensão das tecnologias de marketing, a propagação do marketing de conteúdo, a avalanche do comércio online e diversas outras táticas e ferramentas.

 

Agora, vivemos o ápice da publicidade digital

É provável que a maioria das marcas continue aumentando seus orçamentos de publicidade online a partir de 2020. Segundo dados da empresa alemã de análise de dados Statista, os gastos com marketing global em anúncios digitais atingirão US $ 365 bilhões até 2020 e continuarão a aumentar gradualmente, passando de US $ 426 bilhões em 2023.

Fonte: Statista

 

Portanto, à medida que nos aproximamos de 2020, as empresas não só precisarão estar atentas às novas ferramentas e tecnologias inteligentes, mas também é esperado que invistam mais esforços em publicidade online, na expectativa de experimentar seus impactos positivos.

Contudo, há visões indicando que, talvez, já estejamos no topo da montanha e prestes a rolar morro abaixo. Os jornalistas Jesse Frederik e Maurits Martijn chamaram minha atenção em um artigo recente publicado no The Correspondent. Nele, comentam sobre algumas das armadilhas da publicidade online, mostrando como aumentar a verba de anúncios pode significar, muitas vezes, jogar dinheiro pela janela. É preciso redobrar a atenção quando a empresa contratada para torrar sua verba de publicidade (seja ela uma agência ou as próprias plataformas de anúncios) ganha em cima dos seus gastos.

Antes de aumentar gastos para obter melhores resultados, é preciso coletar e analisar dados de forma criteriosa, considerando as etapas na jornada de compra, o perfil do cliente e suas preferências, dentre outros fatores importantes. As ferramentas de análise devem ser configuradas para trazer esses dados à tona e, se possível, organizá-los de forma a facilitar a interpretação.

Essas tecnologias ajudarão as empresas a compreender com mais precisão o que seus clientes desejam, como se comportam, que preço estão dispostos a pagar e quando querem comprar. Por exemplo, para personalizar o conteúdo, você precisa saber o que seus clientes preferem ler.

Este é o primeiro motivo pelo qual você não precisa de mais uma lista de tendências para 2020: porque antes de traçar qualquer estratégia, antes de adotar qualquer nova tecnologia, você precisa pesquisar seus clientes e prospects e conhecê-los a fundo, saber sobre suas dores, desafios e necessidades. Então, quando planejar seu orçamento, separe uma parcela expressiva do budget para realizar pesquisas de qualidade.

 

É hora de fazer um marketing inteligente

O marketing orientado à tecnologia passou por esse período de crescimento incrível. O que era impossível há 20 anos, tornou-se possível há 15 e comum há 10. As coisas explodiram e hoje sua empresa pode enviar milhares de e-mails e segmentar prospects em segundos. A tecnologia foi se tornando mais acessível, as ferramentas vêm sendo desenvolvidas continuamente e tudo segue em alta velocidade.

Leia também: SEGMENTAÇÃO DE AUDIÊNCIAS EM CAMPANHAS DE MARKETING B2B

Então a indústria começou a exagerar. E o que vimos foram organizações que, ao invés de utilizarem dados de forma inteligente, começaram apenas a acumular e usar dados indiscriminadamente em seu benefício.

É por isso que este é o outro motivo pelo qual você não precisa ler nenhuma lista de tendências para 2020: ao invés de simplesmente acumular milhares e milhares de dados, pense em como utilizar essas informações de maneira inteligente e a executar um marketing mais preciso. Afinal, a venda b2b não é para milhões de pessoas, mas para pequenos grupos de centenas delas. De nada adianta você realizar pesquisas profundas, se utilizar os dados obtidos de maneira indiscriminada ou irresponsável.

 

Portanto, antes de se prender a tendências e a buzzwords tecnológicas – como realidade virtual e aumentada, big data, chatbots, machine learning, apenas para citar alguns,  –  procure estabelecer vantagem competitiva conhecendo melhor seus clientes e fazendo um uso inteligente (e, acima de tudo, ético) das informações que coleta sobre eles. Com isso em mãos, são grandes as chances de sua empresa sair à frente em 2020.

 

Leia também: A IMPORTÂNCIA DOS DADOS EM MARKETING E VENDAS B2B

 

 

Fontes / Referências:

2020 B2B Marketing Trends: 8 Things You Need to Know – Altitude Marketing

Top 15 Major B2B Marketing Trends for 2020 and Beyond – Unbound B2B

The new dot com bubble is here: it’s called online advertising

Escrever um comentário